Em Portugal, três hospitais aderiram ao sistema pioneiro de diálise, lançado pela Baxter, que permite ligar remotamente os utentes ao hospital.

Os hospitais de Santa Maria e Santa Cruz, em Lisboa, e o Centro Hospitalar São João, no Porto, são os três hospitais que fazem parte de um projeto-piloto que consiste num sistema de diálise peritoneal automatizado, designado por HomeChoice Claria, lançado pela Baxter Portugal.

 

A empresa de produtos médicos renais afirmou para a Bit Magazine que “o novo sistema HomeChoice Claria vem revolucionar o setor da diálise através da inclusão da plataforma inovadora Sharesource. Com o Sharesource, os médicos podem aceder remotamente à informação de tratamento dos seus doentes, efetuando os ajustes necessários e possibilitando um cuidado personalizado”. Trata-se de uma plataforma de conectividade que permite ligar remotamente, através de dados móveis, os utentes que realizam o tratamento de substituição da função renal, a diálise peritoneal automatizada (DPA), que é efetuada em casa, aos profissionais de saúde que os acompanham nos hospitais.

 

O novo sistema HomeChoice Claria vem revolucionar o setor da diálise.

 

Foram identificadas as seguintes vantagens associadas ao sistema:

  • acesso rápido aos dados específicos de tratamento dos utentes, permitindo uma gestão mais proativa por parte dos profissionais de saúde;
  • monitorização mais próxima e frequente do tratamento;
  • maior disponibilidade para o suporte adequado;
  • deteção mais rápida de problemas associados ao tratamento;
  • menor número de visitas de emergência e hospitalizações.

 

 

O Diretor-Geral Baxter Portugal, Filipe Paias, explicou à Bit Magazine que “no fundo, isto traduz-se num aspeto muito importante para nós, que é a confiança que os doentes sentem quando sabem que têm o seguimento próximo de um profissional de saúde, a partir do conforto das suas casas. Mas igualmente relevante é o facto de reduzirmos as visitas ao hospital, bem como o tempo que poupamos aos profissionais de saúde, tornando mais eficientes as práticas clínicas. O HomeChoice Claria reduz a colocação manual de dados, reunindo toda a informação clínica do paciente em relatórios organizados que são facilmente acessíveis por parte dos médicos. Este lançamento é um passo muito importante na nossa história, que sempre foi pautada pelo investimento na inovação e formação científicas no setor da diálise. Esperamos que este projeto-piloto e estes primeiros doentes sejam as primeiras de muitas histórias de sucesso. O nosso objetivo é contribuir para melhorar a vida de quem sofre de insuficiência renal e o HomeChoice Claria com Sharesource veio revolucionar o mundo da diálise. Todo o sistema foi desenhado de forma a ser facilmente percetível ao utilizador, garantindo a conectividade necessária para que os profissionais de saúde possam ter melhor visibilidade e controlo da DPA dos seus doentes, bem como efetuar os ajustes necessários. O HomeChoice Claria tem um ecrã grande e de visualização fácil dos dados e um interface universal disponível em 41 línguas.

 

Segundo a empresa de produtos médicos renais, todos os anos surgem mais de dois mil casos de utentes em falência renal. No ano de 2015, os dados da Sociedade Portuguesa de Nefrologia apontavam para 18.928 utentes em tratamento substitutivo da função renal. Os números apontam para 12.265 utentes em diálise, dos quais 751 em diálise peritoneal e 11.514 em hemodiálise.

 

Imagem:
via Baxter