Desde 1996 que se celebra o Dia Europeu da Doação de Órgãos e Transplantes, instituído pelo Conselho Europeu para lembrar a necessidade e a falta de órgãos para transplante, um problema que se agrava ano após ano.

O Conselho da Europa, em conjunto com o país anfitrião, organiza todos os anos no segundo sábado de outubro, o Dia Europeu da Doação de Órgãos (EODD) como forma de aumentar a consciencialização sobre a doação de órgãos.

 

A transplantação representa um dos maiores sucessos médicos do século XX e é muitas vezes o único tratamento eficaz para a falência de órgão.

 

 

Esta data é celebrada todos os anos num país diferente, cuja capital recebe as iniciativas e celebrações oficiais. Desta forma, o Conselho da Europa procura ajudar diferentes Estados-Membros na promoção do debate sobre o transplante, na difusão de informação e esclarecimento sobre a doação e transplante de órgãos, sobre as medidas legais e procedimentos para que cada pessoa possa tomar uma decisão consciente.

Em 2015, as celebrações tiveram lugar em Lisboa. Este ano seria celebrado a 8 de outubro, mas devido a preocupações ligadas à segurança e às restrições na deslocação entre vários países europeus, o Comité Europeu para a Transplantação de Órgãos (CD-P-TO) decidiu, em reunião realizada a 19 de abril deste ano, suspender o 18º Dia Europeu da Doação de Órgãos (EODD).

 

A transplantação representa um dos maiores sucessos médicos do século XX e é muitas vezes o único tratamento eficaz para a falência de órgão, mas só é possível salvar vidas através de transplantes e, para tal, é necessário que haja um número suficiente de órgãos para transplante.

A Comissão Europeia e o Conselho da Europa estão a trabalhar com os Estados-Membros para aumentar o número de dadores de órgãos, melhorar os sistemas de transplantação e garantir a qualidade e a segurança dos procedimentos de transplantação. Em 2010, a Diretiva 2010/53/UE foi aprovada para padrões de qualidade e segurança dos órgãos destinados a transplantação e com o financiamento da Comissão Europeia, através do Programa de Saúde da União Europeia, estão a ser desenvolvidos diversos projetos no domínio da partilha e aprendizagem das melhores práticas.

 

O Pelo Rim nasceu a 11 de outubro de 2014, no 16º Dia Europeu da Doação de Órgãos e Transplantes

 

Apesar deste ano as celebrações relativas a dia estarem suspensas, o Pelo Rim avançou com esta notícia para lembrar a importância desta data, mas também porque o Pelo Rim nasceu a 11 de outubro de 2014, no 16º Dia Europeu da Doação de Órgãos e Transplantes, para celebrar este gesto que tanto significado tem para nós. O PELO RIM celebrou este ano o seu segundo ano de vida, um projeto com um sentido de missão para os seus fundadores e que conta com a participação de amigos que se identificam com a causa renal. Parabéns ao site e a todos os que com ele colaboram!

Importa aqui lembrar os transplantados que tantos desafios têm superado, como a Bruna, a Liliana, o Thomas e o Paulo, os que aguardam por um transplante como o Quibina, os familiares que vivem as consequências da doença renal como a Andreia, os que tomam a decisão de doar um rim como a Margarete e os que nos deixaram como o Abílio. E como estes há muitos por aí.

 

Neste dia, ajude você também a promover a cultura do transplante e comece por si. Pense se a doação faz sentido para si e partilhe essa ideia.

Informe-se sobre a transplantação renal.