Prevenção da doença renal crónica

A doença renal crónica pode surgir como consequência de outras doenças (como a diabetes mellitus ou a hipertensão arterial) ou ser uma doença primária (de origem) do rim.

As causas mais frequentes de doença renal crónica são precisamente as primeiras.

Assim, a prevenção da doença renal crónica pode passar pelo controlo de doenças ou fatores que contribuem para o agravamento da doença renal.

 

Eis 7 regras de ouro para a prevenção da progressão da doença renal crónica:

1. Controlar a diabetes mellitus

Uma das complicações da diabetes mellitus é a nefropatia diabética. Quanto mais descontroladas estiverem as glicemias, mais rapidamente progride a nefropatia neste contexto. Os fármacos que se usam para este fim também podem ser importantes.

 

2. Controlar a tensão arterial

A tensão arterial alta (hipertensão arterial – HTA) danifica as artérias renais pelo que é fundamental manter a tensão arterial controlada, idealmente abaixo dos 140/90mmHg.

 

3. Fazer uma alimentação saudável, equilibrada e EVITAR O SAL ou outros substitutos do sal, como a ‘flor de sal’. Devem privilegiar-se as ervas aromáticas no tempero.

A alimentação em que ‘as gorduras são evitadas’ é uma forma de diminuir a doença cardiovascular que contribui para a HTA e consequentemente para a doença renal. O sal é também um importante fator de elevação da tensão arterial, pelo que deve ser evitado. Substitutos como a ‘flor de sal’ têm menor quantidade de sódio, mas são habitualmente ricos em potássio, o que também é contraindicado na doença renal crónica.

 

4. Evitar a automedicação, particularmente com medicamentos que prejudicam o rim como os medicamentos para as dores do grupo dos anti-inflamatórios não esteroides (AINE).

Consulte sempre o seu médico quando iniciar uma nova medicação.

Os AINE são medicamentos habitualmente de venda livre nas farmácias que podem agravar significativamente a doença renal, pelo que devem ser evitados. Há outros medicamentos cuja dose deve ser ajustada ao grau de insuficiência renal pelo que uma das mais importantes medidas é consultar sempre o seu médico antes de tomar algum medicamento.

 

5. Não fumar.

 

6. Controlar o peso.

 

7. Fazer exercício físico, dentro das suas possibilidades.

Estas três regras (nº 5, 6 e 7) são todas fundamentais para diminuir a doença cardiovascular, pelo que só em si contribuem também para manter a saúde dos rins.

 

 

LEMBRE-SE: Medidas ‘simples’ como estas podem salvar os seus rins.

 

 

Imagens:
National Museum of Health and Medicine de Military Health sob licença CC BY 2.0